PS Nacional PS Federação de Évora Autárquicas Borba '13 JS Borba

domingo, 21 de julho de 2013

Informação à população de Borba



As próximas eleições autárquicas vão ter lugar num tempo em que o nosso país atravessa uma gravíssima crise económica, social e política.
São tempos de grande dificuldade que não se coadunam com discussões políticas estéreis.
São tempos em que é necessário a afirmação de princípios ideológicos firmes e claros e a total clareza das nossas posições.
Isto passa pela afirmação de princípios de vida, valores democráticos, honradez e uma forte cultura de serviço público. 
Aqueles que eleitos nas listas do Partido Socialista e optam agora por ser adversários políticos, estão no seu direito, mas deviam ter a dignidade mínima de colocar os lugares que ocupam à disposição do partido que lhes possibilitou a eleição.
Não o fazendo demonstram não ser possuidores de valores de lealdade e honradez que permitem a dedicação ao serviço público e as populações.
Parece que querem servir-se a si próprios não tendo condições para servir os outros!
Por estes motivos e não só, vem o secretariado da concelhia do Partido Socialista de Borba retirar expressamente a representatividade política a quem, eleito nas listas do PS é agora candidato contra o PS.
É tempo de clareza.
É tempo de opções transparentes.
É tempo de não nos escondermos atrás de biombos falsa independência, que mais não representam do que uma aliança com as forças políticas de direita que conduziram nos últimos dois anos o nosso país à desgraçada situação em que se encontra.
Que cada um assuma as suas responsabilidades. O partido socialista como sempre está na primeira linha dos combates políticos pela defesa dos interesses de BORBA e dos Borbenses.

Borba, 20 de julho de 2013
O Secretariado do Partido Socialista de Borba

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Quem não se sente não é filho de boa gente... diz o povo!



Em resposta à posição do PS/Borba o PSD/Borba, em comunicado, vem vitimizar-se da linguagem utilizada pelo PS/Borba.
Então a linguagem ofensiva utilizada no primeiro comunicado do PSD/Borba, aliada a mentiras e a uma política baixa equivalente à do Governo Central PSD/CDS, só podia ter como resposta uma linguagem equivalente, porque “quem não se sente não é filho de boa gente”.
É óbvio que as regras estabelecidas pelo Governo PSD/CDS são iguais para todas as câmaras relativamente ao excesso de endividamento (só faltava que assim não fosse!), mas isso não quer dizer que essas regras não sejam “cozinhadas”, e que se fossem outras os resultados seriam diferentes. Além de que existem outros mecanismos que podiam facilitar a vida às autarquias, mas o Governo PSD/CDS assim não quis!
Quanto às regras antidemocráticas apoiadas pela Associação Nacional de Municípios Portugueses, que o Governo utilizou para obrigar as câmaras que recorram ao PAEL a cumprir são somente o reflexo do que querem fazer às autarquias do país – ACABAR COM ELAS!
O PS/Borba não tem qualquer desorientação, não pode é admitir as mentiras do PSD/Borba, relativamente aos cortes de energia, que foram totalmente esclarecidos na última Assembleia Municipal e que o PSD/Borba vem demagogicamente distorcer com política baixa.
Quererá o PSD/Borba dizer que aumentar o IVA de 6% para 23% não tem reflexo nos custos de iluminação pública? (Representa apenas cerca de 40.000 €/ano, não têm importância?). Se este assunto (aumento do IVA) consta do memorando da Troika, o que é que o PS/Borba tem que ver com o assunto? Não venha agora o PSD/Borba misturar “alhos com bugalhos”, querendo ligar o PS/Borba ao PS nacional, já que isso nunca aconteceu nem vai acontecer!
Quanto à questão da Piscina Coberta, compreendemos que o PSD/Borba esteja incomodado por elas estarem a funcionar e bem! Pois é, gostariam que elas não funcionassem ou que não tivessem sido construídas. Aliás, o PSD/Borba não está interessado no desenvolvimento do concelho como o Governo PSD/CDS não está interessado no desenvolvimento do interior do país.
A prova de que o PS/Borba ouve quem os elegeu é o último encontro realizado em Borba. Mais uma vez, o PSD/Borba pretende confundir e baralhar os borbenses da mesma forma que o governo PSD/CDS enganou os portugueses, fazendo promessas em campanha eleitoral para fazer o contrário logo que chegou ao Poder. Mas o PS/Borba não ouve o PSD/Borba porque esses não merecem ser ouvidos, porque não têm sequer ideias para a gestão do concelho.
O PSD/Borba não incomoda em nada o PS/Borba, porque a sua inexperiência e incompetência, revelada nas posições que tem tomado nas Assembleia Municipais, só revelam que pouco ou nada sabem do que é gerir um município.
Parece que o PSD/Borba está neste momento com preocupações acerca das próximas eleições autárquicas. O PS/Borba não está nada preocupado e continuará a trabalhar em prol do desenvolvimento do concelho, que é o que nos tem norteado ao longo de onze anos.

Borba, 04 de dezembro de 2012
Comissão Concelhia do PS

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

PSD Borba "não diz o que sabe, nem sabe o que diz!"


O Município de Borba recorreu ao Programa de Apoio à Economia Local (Pael), estando previsto pagar 3.30% de juros. Podia ter recorrido ao Programa de reequilíbrio financeiro, cujos juros à partida seriam muito mais altos.
Claro que é a Direção Geral das Autarquias Locais dirigida pelo Governo PSD/CDS que dita as regras e cria os mecanismos que lhes convém para considerar as Câmaras Municipais com excesso de endividamento.
O PSD de Borba fez um comunicado que divulgou à imprensa, em que só demonstra a sua imaturidade e incapacidade para perceber o que é gerir uma Câmara Municipal, o PSD de Borba mente à população porque desconhece o programa a que o Município de Borba concorreu o que é normal, não têm experiência, nem capacidade para gerir uma Autarquia.
O PSD Borba mente, procura com um discurso demagógico iludir os Borbenses e não diz a verdade dos factos:
- Quem criou os mecanismos que considera as Autarquias em desequilíbrio financeiro? O Governo PSD/CDS
- Quem obriga as Autarquias que recorram ao PAEL a manter Derrama e IMI nas taxas máximas? O Governo PSD/CDS
- Quem aumenta impostos todos os dias que se refletem na vida das populações? O Governo PSD/CDS
- Quem obriga todas as Câmaras (não só Borba) a criar os novos escalões para água e resíduos sólidos urbanos? O Governo PSD/CDS
- Quem aumentou o IVA da iluminação pública de 6% para 23%, que obriga todas as Câmaras do País a fazer cortes na iluminação? O Governo PSD/CDS
- Os cortes de energia em Borba não são da responsabilidade da autarquia, têm sido avarias sucessivas. O PSD neste aspecto mente descaradamente e intencionalmente porque foram prestados todos os esclarecimentos sobre este assunto na última Assembleia Municipal. O PSD/Borba além de mentir, podemos chamar a esta postura má fé. Não é de estranhar, porque o PSD/Borba é igual ao Governo PSD/CDS.
O PSD/Borba diz no seu comunicado:
- Que os serviços estão a diminuir qualidade à população Borbense. Quais serviços? São mais uma vez discursos vagos sem sentido e iguais aos do Governo PSD/CDS ou será imaturidade e incompetência da Concelhia do PSD/Borba?
- O PSD/Borba queria, de acordo com o seu comunicado que se tivesse  feito um estudo, talvez económico, sobre a viabilidade da piscina coberta. Mas porque é que a piscina tem que dar lucro? Então o PSD/Borba quer a piscina de água quente aberta durante o Verão? Só de facto cabeças iluminadas do PSD/Borba tomariam esta decisão!
- O PSD/Borba diz no seu comunicado que o executivo do PS não diz como vai pagar a dívida não incluída no PAEL? Obviamente que será com dinheiro do Município e através de acordos com os credores. Tudo isto foi dito na última Assembleia Municipal. Porque é que o PSD/Borba faz politiquisse barata com assuntos sérios, claros e transparentes?
Estará agora também a Concelhia de Borba do PSD armada em profeta da desgraça?
- O PS não tem que ouvir avisos da bancada do PSD! Até porque nos últimos anos as propostas do PSD/Borba na Assembleia Municipal são uma mão cheia de nada, mostrando uma impreparação absoluta e desconhecimento total do que é a política local. Ser porta-voz (mau) de um governo (péssimo) não é concerteza ter em conta os interesses das populações do nosso concelho e do interior do país. Era melhor pensarem pelas próprias cabeças (se forem capazes). O PSD/Borba mostra que também não quer o desenvolvimento do Concelho, tal como o Governo PSD/CDS não quer o desenvolvimento do interior do País.
- O executivo PS tem toda a capacidade de gestão e cumpre como sempre cumpriu todos os compromissos. A menos que os lacaios do Governo (PSD/Borba) encontrem medidas de bloqueio conjuntamente com o Governo para que o Município de Borba seja pressionado em sentido do não cumprimento.
- O que Borba precisa não é mudança de governação, o que precisa com urgência é da demissão imediata do Governo PSD/CDS.
- Quem mais penaliza os Borbenses é o Governo PSD/CDS.
Borba, 5 de Novembro de 2012

A Concelhia do Partido Socialista

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

CDU/PCP mais uma vez mente descaradamente

A Câmara Municipal de Borba, apesar de ser liderada pelo PS, também tem um vereador da CDU/PCP, que tem acesso a toda a informação e documentação.
A Câmara Municipal de Borba, desde 2002, recebeu as verbas seguintes:


- a CDU/PCP afirmou que a Câmara recebeu 150 milhões de euros, quando apenas recebeu 85 milhões de euros;
- como é possível que a CDU/PCP diga mentiras tão graves para enganar a população? Se a demagogia e a mentira são os argumentos de fazer política de um partido que se reclama de valores éticos e morais é porque algo está completamente podre na nossa sociedade;
- quanto aos benefícios para a população do concelho, durante 11 anos de maioria PS na Câmara de Borba, estão à vista. Só com grande empenho e trabalho foi possível realizar todos os investimentos no concelho;
- a população sabe bem o que existia no concelho antes de 2002 e o que existe hoje;
- a atual crise da sociedade portuguesa, que abrange também o nosso concelho, não será nunca ultrapassada com estas demonstrações de falta de valores éticos e morais que ridicularizam as forças da oposição e destroem alguma da credibilidade que ainda poderiam ter. Com atitudes destas mostram-se aliados efetivos da direita e da reação.

domingo, 8 de julho de 2012

PSD Borba é contra a manutenção da freguesia de S. Bartolomeu


No momento em que está a decorrer o período de pronúncia pelas assembleias municipais sobre a reorganização administrativa das freguesias, o PSD Borba apresentou uma proposta de fusão das freguesias de S. Bartolomeu e Matriz. E porquê? Perguntamos nós.
Porque o PSD entende que a agregação das duas freguesias se traduz numa “mais-valia” para todos os seus residentes, “mais-valia” essa que se traduzirá num reforço de competências, através de um novo regime de atribuições e competências, acompanhado do reforço das correspondentes transferências do Estado, sendo que a participação no fundo de financiamento das freguesias, da freguesia criada por agregação, é aumentada em 15% até ao final do mandato seguinte à respetiva agregação, desde que essa agregação resulte de pronúncia da Assembleia Municipal.
O PS Borba entende que a agregação em nada cria qualquer “mais-valia” para a população, antes pelo contrário, esvazia cada vez mais o verdadeiro poder, que é aquele que está mais próximo do povo, que resolve os seus pequenos grandes problemas.
O PS Borba lamenta que o PSD Borba esteja mais interessado em defender os interesses do Governo e partidários do que os verdadeiros interesses da população e do concelho.
O PS Borba informa também a população que houve grandes divergências de postura dos eleitos do PSD nas assembleias de freguesia. A saber:
- freguesia Matriz: eleitos do PSD abstiveram-se, a votação foi por maioria pela não agregação das freguesias;
- freguesia S. Bartolomeu: eleito do PSD absteve-se; a votação foi por maioria pela não agregação das freguesias;
- freguesia Orada: apesar de não haver eleitos do PSD, a votação foi por unanimidade pela não agregação de freguesias;
- freguesia de Rio de Moinhos: eleitos do PSD votaram favoravelmente à não agregação e, como tal, por unanimidade.
Esta votação demonstra a verdadeira desorientação semelhante à do Governo em matéria de reorganização administrativa do país. Aliás, vem na sequência da posição do PSD Borba que parece mais interessado em cumprir ordens superiores do que defender as populações pelas quais foram eleitos.
Na atual situação do nosso país, em que os fracassos totais das políticas nacionais aplicadas ao Poder Local são impressionantes estas posições do PSD Borba.
- estamos a assistir ao maior ataque às autarquias desde o 25 de abril de 1974;
- estamos a assistir ao maior aperto financeiro das autarquias;
- estamos a assistir ao fim das freguesias com o objetivo de acabar também com as câmaras municipais.
Mas isto não é só na política local, na política nacional assistimos:
- o deficit é o que se sabe;
- as medidas inconstitucionais mostram um profundo desrespeito pelos cidadãos e pela lei fundamental do país, etc, etc, etc!
Estas políticas estão a levar ao completo desastre da economia portuguesa. É necessário mudar. O PS é a força central de um projeto de mudança.


Borba, 06 de julho de 2012
O Secretariado do Partido Socialista - Secção de Borba

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Eleições no Partido Socialista - Secção de Borba


O Partido Socialista foi fundado em 1973, através da transformação da Ação Socialista Portuguesa que havia sido criada em 1964. Nasceu e cresceu na luta contra o fascismo e pela instauração da democracia.
Para o Partido Socialista, a liberdade foi sempre o elemento fundamental do combate por uma sociedade mais justa e fraterna, mais solidária, e mais igualitária e coesa. O pluralismo das ideias e das opiniões, foi sempre uma marca característica, não só no seu funcionamento, mas também na sua ação como partido.
O Partido Socialista tem o seu enraizamento popular e a sua afirmação como um grande partido democrático que resulta do seu passado histórico. A luta contra o fascismo e o colonialismo, o ideal do “socialismo em liberdade”, a liderança na fundação e institucionalização da democracia representativa e pluralista e na sua consagração constitucional como uma democracia política, económica, social e cultural, o europeísmo, a causa do desenvolvimento solidário e sustentável, constituem marcas que diferenciam este partido e o tornam um verdadeiro partido do povo.
No passado dia 1 de Junho realizaram-se as eleições para a mesa da Assembleia Geral e do Secretariado da secção de Borba do Partido Socialista.

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL
- Celso Ramalho (Enfermeiro, 33 anos);
- Luis Godinho (Operador de Infraestruturas, 26 anos);
- Sónia Boleta (Estudante, 33 anos);
- Ana Pécurto (Assistente Operacional de Balcão Multiserviços, 34 anos);
- Joaquim Branco (Aposentado, 75 anos);

SECRETARIADO DA SECÇÃO
- Ângelo Sá (Professor, 54 anos);
- Carlos Cabral (Professor, 64 anos);
- Artur Pombeiro (Aposentado, 67 anos);
- Rogério Pécurto (Téc. Contas, 58 anos)
- Rosa Véstia (Engenheira, 38 anos);
- António Proença (Aposentado, 69 anos);
- Augusto Guégués (Professor, 56 anos);
- Humberto Ratado (Gestor, 39 anos);
- Vanda Godinho (Assistente Técnica, 31 anos);
- Hugo Mendanha (Engenheiro, 31 anos);
- Pedro Ratado (Arquiteto de Interiores, 35 anos);
- Luis Carapinha (Professor, 35 anos);
- Filipe Armário (Aposentado, 81 anos);
- Filipe Galhanas (Empresário, 72 anos);
- David Serrachino (Estudante, 20 anos);
- Pedro Baltazar (Operador de Infraestruturas, 26 anos);
- Luis Baltazar (Estudante, 18 anos).
É esta equipa que durante os próximos dois anos vai liderar o Partido Socialista- Secção de Borba.
É uma equipa onde se procurou aliar a sabedoria adquirida ao longo da vida e experiência política dos mais velhos, com as ideias criativas e inovadoras dos mais jovens.
É uma equipa aberta, onde todos os militantes e simpatizantes do Partido Socialista que de forma séria se podem juntar a nós para trabalharmos e travarmos um combate árduo contra as ofensivas governamentais do PSD/CDS, contra os direitos mais elementares do povo português e contra o poder local democrático eleito pós 25 de Abril de 1974. Mas também todos aqueles homens e mulheres que independentemente de qualquer filiação partidária e apartidários e que de forma independente se queiram associar a nós e lutar por um concelho mais desenvolvido, têm aqui o seu lugar.
É uma equipa que procurará encontrar as melhores soluções para continuar a trabalhar em prol do desenvolvimento do nosso concelho, onde as pessoas estão em primeiro lugar e para as quais queremos um melhor futuro.
Contamos com TODOS!!!

O Secretariado do Partido Socialista- secção de Borba

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Um novo futuro - As pessoas estão primeiro


Caras camaradas
Caros camaradas

Como é do seu conhecimento realizou-se no passado dia 1 de Junho a eleição da mesa da ASSEMBLEIA GERAL e do SECRETARIADO do nosso partido para os próximos dois anos.
Porque é em tempos difíceis que é preciso AÇÃO, CORAGEM e DETERMINAÇÃO, resolvi mais uma vez liderar uma equipa cuja média etária é de 45 anos. Esta média etária é um importante indicador que demonstra a nossa aposta na experiência dos mais velhos com a força e irreverência dos jovens.
É uma equipa relativamente jovem que, de forma desinteressada, pretende levar por diante a árdua tarefa de combater as ofensivas governamentais do PSD/CDS contra os direitos mais elementares do POVO PORTUGUÊS e CONTRA O PODER LOCAL democrático eleito pós 25 de Abril de 1974.
Não é com atitudes irresponsáveis e oportunistas que ganhamos o combate político. A honestidade e seriedade são valores fundamentais para que as populações acreditem em nós. Todos os que acreditem nestes valores são sempre bem vindos, independentemente de ter ou não quotas em dia e sejam militantes ou simpatizantes do PARTIDO SOCIALISTA.

Saudações Socialistas
Ângelo Sá

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Boas Festas

Mais de 40 figuras no presépio do Centro Histórico de Borba

O Presépio conta este ano com mais de 40 figuras em tamanho real em 24 representações, do nascimento do Menino Jesus, profissões tradicionais a actividades do dia-a-dia.
Um presépio que pode ser apreciado nas artérias do centro histórico da cidade de Borba, tornando-se num atractivo e um convite a visitar o concelho, fomentando o comércio local. As peças são da autoria do artista Carlos Bacalhau e desenvolvidas na autarquia, recorrendo a materiais recicláveis.
Junto à muralha do Castelo encontra-se o conjunto principal, com a recriação do nascimento do Menino Jesus numa manjedoura, local onde Maria e José pernoitaram, acompanhados por uma vaca e um jumento. Provenientes do Oriente, guiados por uma estrela, os três reis magos entregam o ouro, incenso e mirra ao recém-nascido. A recriação do presépio inclui diversas representações de profissões tradicionais do concelho, como o carpinteiro, a padeira, pastor, ferreiro, sapateiro e guardador de porcos, e inúmeras figuras características do povo, com recriação de actividades do dia-a-dia, como o pescador, o escultor que trabalha o mármore na recriação da Fonte das Bicas, guardas do Castelo, guarda a Cavalo, pisador de uvas, tocador, tocador de lira e um velhote acompanhado pelo seu burro. A importância da mulher na sociedade e na família é reconhecida em várias representações, com representações da lavagem de roupa no rio, transporte de galinha e cesto com ovos, a tirar água do poço e no transporte de bilha de água, acompanhada por uma criança. A completar o quadro de imagens, um anjo deseja Feliz Natal a quem visita o presépio e uma rena com o seu trenó simboliza o Natal e a distribuição de prendas.
As peças são trabalhadas ao longo do ano, com inserção de novas imagens anualmente, e podem agora ser apreciadas até ao Dia de Reis, a 06 de Janeiro.

Novos oleões no concelho de Borba

Quatro novos pontos de recolha de óleos alimentares usados, designados por oleões, foram instalados no concelho de Borba.
Estes novos oleões vêm complementar a rede já existente, aumentando para seis o número de equipamentos existentes no concelho. Este é um projecto da GESAMB, em parceria com o Município de Borba, e tem por objectivo dar um encaminhamento adequado a este tipo de resíduo.
Os oleões destinam-se à deposição de óleo alimentar usado, resultantes da fritura de alimentos, e nunca azeite ou óleos lubrificantes de motores, que deve ser colocado em garrafas de plástico devidamente fechadas, e introduzidas no oleão. Com este pequeno gesto a população estará a evitar graves problemas de poluição nas águas e nos solos, entupimentos e danos nas tubagens dos edifícios e distúrbios no normal funcionamento das Estações de Tratamento de Águas Residuais.
No concelho de Borba, aos oleões já instalados na Avenida 25 de Abril (Borba) e Largo do Cemitério (Santiago de Rio de Moinhos), foram agora introduzidos novos pontos de recolha no Largo do Pelourinho e Urbanização da Cerca (Borba), Rua da Estação (Santiago de Rio de Moinhos) e Largo da Igreja (Orada).
O Município de Borba apela à população para a utilização correcta destes equipamentos, realçando as vantagens e benefícios que os mesmos proporcionam no tratamento dos óleos alimentares usados, e de forma a evitar os impactos negativos no funcionamento das ETAR’s do concelho, recentemente remodeladas.

sábado, 8 de outubro de 2011

Município de Borba tem novo Vereador

O Vereador e Vice-Presidente do Município de Borba, Artur Pombeiro (PS), apresentou na reunião de Câmara do passado dia 28 de Setembro o pedido de suspensão do mandato, por motivos de saúde.
Artur Pombeiro era Vereador em regime de permanência desde Janeiro de 2002, cumpria o terceiro mandato, e era responsável, actualmente, pelos pelouros de “Obras municipais e fiscalização”, “Água e saneamento”, “Trânsito e segurança”, “Mercados, feiras e venda ambulante”, “Parque de máquinas e viaturas”, “Parques e jardins”, “Cemitério”, “Ambiente e limpeza pública”, “Espaços verdes” e “Transportes e Comunicações”. A suspensão do mandato foi também abordada na reunião de Assembleia Municipal, realizada a 30 de Setembro, precisamente no último dia em que exerceu funções, tendo sido reconhecido por todas as forças políticas, Presidente da Assembleia e Câmara Municipal, o meritório trabalho desenvolvido ao longo dos 9 anos e meio em que desempenhou as funções autárquicas.
Hugo Mendanha (PS), Engenheiro Mecânico, de 31 anos, é desde o dia 01 de Outubro o novo Vereador a tempo inteiro do Município, ficando com os mesmos pelouros do anterior Vereador.
O Vereador Humberto Ratado, também em regime de permanência, foi nomeado Vice-Presidente. Do executivo fazem ainda parte Rosa Véstia (PS) e Joaquim Serra (CDU).

Embaixador da Rússia visitou o concelho de Borba

O Embaixador da Rússia em Portugal, Pavel Petrovskiy, visitou esta Terça-feira, 04 de Outubro, o concelho de Borba, a convite do Presidente da Câmara Municipal de Borba.
A recepção ao Embaixador, que se fez acompanhar pelo Conselheiro Comercial da Embaixada, teve início no Salão Nobre dos Paços do Concelho e desenvolveu-se, posteriormente, pelas unidades de exploração e transformação de mármores da empresa A. Bento Vermelho, Lda, CEVALOR – Centro Tecnológico para o Aproveitamento e Valorização das Rochas Ornamentais e Industriais, Adega Cooperativa de Borba e Cooperativa de Olivicultores de Borba, dando a conhecer as principais actividades económicas do concelho.
Além da perspectiva de novos contactos empresariais e fortalecimento de relações comerciais já estabelecidas, a nível dos sectores dos mármores e vinhos, já exportados para o mercado russo, ficou já formalizada a intenção do Município de Borba em estabelecer geminações com municípios da Rússia.
Esta visita insere-se na estratégia de divulgação do concelho e das actividades económicas internacionalmente, potenciando a abertura a novos mercados e a perspectiva de novos negócios ou parcerias, que o Município tem vindo a implementar, tendo este ano já recebido a visita dos Embaixadores dos Emirados Árabes Unidos e Angola, e estando em perspectiva a visita de mais embaixadores que foram convidados a conhecer o concelho.

Nova produção de Vinho de Talha em Borba

Numa iniciativa conjunta entre o Município de Borba e a Adega Cooperativa de Borba, reabilitada o ano passado, voltou-se a incentivar a produção do vinho de talha em Borba, que terá continuidade este ano.
Para a recuperação desta tradição, bastante usual no concelho de Borba em diversas adegas e tabernas típicas, foi recuperada a antiga adega do Centro Cultural de Borba, edifício propriedade do Município, onde há várias décadas era produzido vinho através de talha.
Uma tradição que se tem vindo a perder, e que o Município de Borba e a Adega Cooperativa de Borba pretendem manter, tendo produzido cerca de oitocentos litros de vinho branco e idêntica quantidade de tinto no primeiro ano, produção que manterá para este ano. De recordar que o vinho produzido em 2010 foi dado a provar no Dia de S. Martinho, na Festa da Vinha e do Vinho. Para a produção dos vinhos foram seleccionadas as castas tradicionais da região, Rabo de Ovelha e Roupeiro para o vinho branco, Trincadeira, Periquita e Aragonez para o vinho tinto. Tendo em consideração as temperaturas amenas registadas nos meses de Agosto e Setembro, prevê-se um vinho branco bastante fresco e frutado, com um teor alcoólico previsto de 13,5% Vol, e um vinho tinto com muita cor, macieza e estruturado, com um teor alcoólico previsto de 14,5% Vol. No dia de S. Martinho, na Festa da Vinha e do Vinho, se poderá apreciar estas características, juntamente com as castanhas assadas, cumprindo o ditado popular “no dia de S. Martinho vai-se à adega e prova-se o vinho”, adega que será recriada no recinto do evento.
A produção do vinho de talha, tradicional no Alentejo, e única região do Mundo onde ainda se utiliza esta prática, terá sido iniciada pelos fenícios e difundida pelos romanos.

domingo, 18 de setembro de 2011

Vamos falar claro e sem ambiguidades

Na sequência da visita do Senhor Deputado Pedro Lynce à Santa Casa da Misericórdia de Borba e tendo em conta a noticia publicada no Jornal "Terras Brancas" de 16/09/11, na qual é citado um comunicado do PSD de Borba, o PS de Borba também reconhece o importante trabalho desenvolvido pela instituição, no entanto, desafia o PSD de Borba a esclarecer e clarificar, o que entende por "as contínuas dificuldades encontradas pela sua equipa (deduzimos que é a mesa da Santa Casa da Misericórdia), na implementação de projectos meritórios para o bem estar colectivo."
O PS de Borba entende que se deve falar claro e com verdade, como tal, desafia o PSD de Borba a clarificar a afirmação.

Comissão concelhia do PS de Borba

Início do ano lectivo em Borba

O início do novo ano lectivo foi assinalado na Quarta-feira,  14 de Setembro, em Borba com a entrega dos Prémios dos Quadros de Valor e Excelência referentes ao ano lectivo 2010/2011.
Numa cerimónia realizada no Pavilhão Gimnodesportivo, os Presidentes do Agrupamento de Escolas do Concelho de Borba e Município de Borba, entregaram as medalhas e diplomas de forma a premiar e reconhecer mais de 60 alunos e 4 turmas que se destacaram nas actividades escolares do ano lectivo transacto.
Um novo ano lectivo que arranca novamente em pleno, sem o encerramento de escolas no concelho e com as actividades de enriquecimento curricular asseguradas pela autarquia, com a contratação de um docente de actividade física e desportiva, dois docentes de inglês e três docentes de música. A autarquia formalizou já uma candidatura ao IFAP, IP, para implementação do programa “Regime de Fruta Escolar”, que proporciona novamente a distribuição de frutas e produtos hortícolas, frutas e produtos hortícolas transformados, bananas e produtos derivados às crianças nos estabelecimentos escolares.
Este ano lectivo será ainda marcado pelo início das obras de requalificação da Escola Básica Padre Bento Pereira e Centro Escolar, um projecto que a autarquia tem vindo a desenvolver, e cujo concurso público para a empreitada se encontra em fase de adjudicação. Trata-se de um avultado investimento de 6,4 milhões de euros, que dotará o concelho de um estabelecimento escolar que corresponda às exigências de ensino actuais e durante as próximas décadas, proporcionando aos jovens do concelho e docentes edifícios e equipamentos que contribuam para um maior sucesso escolar.

Embaixador de Angola visita o concelho de Borba

O Embaixador de Angola, José Marcos Barrica, esteve ontem, 06 de Setembro, em visita oficial ao concelho de Borba, a convite da Câmara Municipal de Borba. Esta visita insere-se na estratégia de promoção do concelho e das suas principais actividades económicas a nível internacional, potenciando a abertura a novos mercados e a perspectiva de novos negócios ou parcerias que o Município tem vindo a implementar, estabelecendo novos laços de cooperação, ou fortalecendo os laços já existentes, com diversos países.
A recepção ao Embaixador teve início no Salão Nobre dos Paços do Concelho e prosseguiu, posteriormente, pelas unidades de exploração e transformação de mármores de Plácido José Simões, S.A., CEVALOR – Centro Tecnológico para o Aproveitamento e Valorização das Rochas Ornamentais e Industriais, Adega Cooperativa de Borba e Cooperativa de Olivicultores de Borba. Com o objectivo de promover Borba e os seus produtos a nível internacional, o Município de Borba endereçou um convite às Embaixadas dos Emirados Árabes Unidos, de Timor, de Angola, da Rússia, da Índia e do Iraque para visitar, oficialmente, a cidade e o concelho, com o intuito de criar possíveis pontes para projectos de entendimento e cooperação. Em resposta a este convite, Borba recebeu já a visita oficial do Embaixador dos Emirados Árabes Unidos, no passado mês de Junho, e está prevista, em breve, a visita da Embaixada da Rússia e do Iraque.
A visita hoje realizada pelo Embaixador de Angola tem como principal objectivo fortalecer as exportações de mármores e vinhos para o mercado angolano, não descurando a finalidade de criar novas oportunidades e explorar novos segmentos de mercado. Angola é um mercado em destaque pela oportunidade estratégica que representa para as empresas nacionais, quer em termos de exportações, quer no que respeita ao investimento e presença no mercado. Esta economia emergente constitui um mercado de aposta para o investimento português e de investimento em Portugal.
O Município de Borba, no âmbito de projectos de cooperação já estabelecidos, tem vindo a promover o concelho em diversos países da América Latina, como o Brasil, Uruguai e Costa Rica. Recentemente, o concelho foi visitado por uma delegação da região checa de Ústi e, no passado mês de Maio, o Ministro do Turismo, Comércio e Indústria de Timor assinou com o CEVALOR um protocolo de cooperação com o objectivo de potenciar a exploração de rochas ornamentais, incentivando as empresas da região a investir nas potencialidades de um sector emergente em Timor.

Borba prepara candidatura “Borba Cidade Criativa Gastronómica” à UNESCO

O Município de Borba está a preparar a candidatura “Borba Cidade Criativa Gastronómica” à UNESCO, com o objectivo de divulgar e valorizar a gastronomia do concelho, da região e do Alentejo.
Bastante apreciada pela riqueza de aromas e paladares, devido ao recurso a inúmeras plantas e ervas aromáticas, a gastronomia alentejana desempenha um papel fundamental na promoção turística da região, evidenciando saberes e conhecimentos que têm sido passados e aprimorados de geração em geração, utilizando produtos regionais que muito contribuem para o desenvolvimento sustentável da região.
A candidatura será apresentada à Rede de Cidades Criativas, programa da UNESCO lançado em 2004, destinado a promover o desenvolvimento social, económico e cultural das cidades, permitindo partilhar experiências e criar novas oportunidades numa plataforma global, nomeadamente para actividades baseadas na noção de turismo criativo.
O Município de Borba entende estarem reunidas as condições para a aprovação como Cidade UNESCO de Gastronomia, dado que a sua gastronomia reúne a maioria dos critérios e características necessário para integrar a rede, por estar bem desenvolvida e ser característica da região, recursos a ingredientes endógenos, conhecimentos e práticas tradicionais aplicadas nos métodos de confecção que têm resistido aos avanços industriais e tecnológicos, promover o desenvolvimento sustentável dos produtos locais e respeitar o meio ambiente e promoção de bons hábitos alimentares em instituições educacionais. Actualmente, apenas três cidades receberam a distinção de Cidades UNESCO da Gastronomia, Popayan (Colômbia), Chengdu (China) e Östersund (Suécia).

Embaixador dos Emirados Árabes Unidos visitou o concelho de Borba

O Embaixador dos Emirados Árabes Unidos em Portugal, Mr. Saqer Nasser Alraisi, visitou esta Sexta-feira, 17 de Junho, o concelho de Borba, a convite do Presidente da Câmara Municipal de Borba.
Esta visita insere-se na estratégia de divulgação do concelho e das actividades económicas internacionalmente, potenciando a abertura a novos mercados e a perspectiva de novos negócios ou parcerias, que o Município tem vindo a implementar, estabelecendo novos laços de amizade e comerciais, ou fortalecendo os laços já existentes, com diversos países.
A recepção ao Embaixador teve início no Salão Nobre dos Paços do Concelho e desenvolveu-se, posteriormente, pelas unidades de exploração e transformação de mármores de Plácido José Simões, S.A., CEVALOR – Centro Tecnológico para o Aproveitamento e Valorização das Rochas Ornamentais e Industriais, Adega Cooperativa de Borba e Cooperativa de Olivicultores de Borba.
O Município de Borba, no âmbito de projectos de cooperação, tem vindo a promover o concelho em diversos países da América Latina, como o Brasil, Uruguai e Costa Rica, estabeleceu geminação com a cidade chinesa de Taizhou, país com que tem vindo a fortalecer os laços de amizade, reforçados com a visita já realizada ao concelho de Borba pelo Embaixador da China em Portugal e várias delegações governamentais do país asiático. Recentemente, o concelho foi visitado por uma delegação da região checa de Ústi e, no passado mês de Maio, o Ministro do Turismo, Comércio e Indústria de Timor assinou com o CEVALOR um protocolo de cooperação com o objectivo de potenciar a exploração de rochas ornamentais, incentivando as empresas da região a investir nas potencialidades de um sector emergente em Timor. A visita agora realizada pelo Embaixador dos Emirados Árabes Unidos pretende reforçar as exportações de mármore do concelho para aquele país do Médio Oriente, e abrir novas perspectivas para a exportação de vinhos e azeite, num país cujas importações atingem cerca de 80%.

Inauguradas Extensões de Saúde de Orada e Rio de Moinhos

Decorreu no dia 16 de Maio, a Inauguração das Extensões de Saúde de Orada e Rio de Moinhos, com a presença da Presidente da Administração Regional de Saúde do Alentejo, do Presidente da Câmara Municipal de Borba, do Director do Centro de Saúde de Borba, autarcas e outros convidados.
As novas Extensões de Saúde de Orada e Rio de Moinhos vêm substituir as extensões que funcionavam nas Casas do Povo destas localidades, proporcionando melhores cuidados de saúde às populações das duas freguesias rurais do concelho de Borba e resultam de uma parceria entre a autarquia, a Junta de Freguesia de Orada e a Administração Regional de Saúde do Alentejo. Os equipamentos têm uma área de 90 m2, tendo a autarquia cedido o direito de superfície para a instalação e funcionamento da extensão de Rio de Moinhos e a Junta de Freguesia de Orada cedeu igual direito de superfície para o equipamento instalado em Orada.
As extensões de saúde proporcionam aos munícipes diversos cuidados de saúde, como consultas específicas de planeamento familiar, saúde materna e saúde infantil, meios de diagnóstico, promoção da saúde com vacinação de crianças e adultos, e tratamentos a nível de pensos, injectáveis, algaliações, remoção de pontos, domicílios de enfermagem, avaliação da tensão arterial e de glicemia capilar. De acordo com informações prestadas pelo Centro de Saúde de Borba, na Orada, a Extensão de saúde vai servir 602 utentes e da nova Extensão de Saúde de Rio de Moinhos vão beneficiar 1264 utentes.
Estas unidades são complementadas no concelho de Borba pela Unidade Móvel de Saúde que, desde o início de 2008, presta cuidados de saúde primários às populações das freguesias rurais, através de meios técnicos diferenciados e meios humanos disponibilizados pelo Centro de Saúde de Borba, permitindo uma maior proximidade com as populações mais isoladas e distantes, essencialmente idosos.